"Meu processo de transição capilar" por Daniela Pato

Viver qualquer tipo de mudança e transição na vida, pode não ser tão simples como imaginamos. No entanto, muitas delas são importantes para o nosso processo de evolução, aceitação e liberdade. A transição capilar é um desses processos que vem despertando esses sentimentos em várias pessoas, porém viver esse momento se torna cada vez mais difícil, pois sempre existiu uma cultura do cabelo liso nas revistas, novelas, filmes e o mesmo sempre foi considerado mais fácil de cuidar e arrumar. Por isso hoje, estamos aqui pra te dizer que o melhor cabelo é o que te proporciona identificação e bem estar, trazendo um relato de uma cliente da Meu Q - Daniela Pato (@danielapato) - que nos contou um pouco sobre o seu processo de transição capilar, aceitação e liberdade.

"Se até o Caetano Veloso fez poesia debaixo dos caracóis do seu cabelo, como não amar seu próprio cacho? Meu cabelo precisou me avisar duas vezes que não aguentava mais. Duas vezes de corte químico, depois de quase 10 anos alisando e pintando, me disseram que cabelo liso era mais fácil, que estava sempre arrumado e pronto pra tudo. Cabelo liso sempre estava nas revistas, novelas e filmes. Só não tinham me contado como é a sensação de liberdade de amar o nosso próprio cabelo.

Talvez se eu não tivesse passado tantos dias no salão, sentindo cheiro forte de formol, amônia e queimando o couro cabeludo, eu não saberia essa sensação de liberdade. Ser livre de um padrão, ser livre para escolher o melhor pra você. No meu processo, a transição foi até do vocabulário - esqueça "cabelo inchado", agora a gente só fala "cabelo volumoso".

Quem te falar que é fácil, eu já sinalizo o alerta para a mentira daqui! É difícil ver o cabelo em duas texturas diferentes. Mas é aí que a gente abusa dos penteados! Busque referências e se divirta. Ah, e quando tiver naquele dia bem complicado, não tenha medo de usar a escova e o secador. Eles são seus aliados, só nunca deixe de cuidar, hidratar e proteger.

Durante todo o processo, encare como um renascimento: você está se reconectando com quem você é de verdade! E por isso a transição, apesar de aparecer externamente, fala muito mais sobre uma transformação interna de autoconhecimento, autoaceitação e auto amor!

No segundo ano de transição, eu fiz o famoso "big chop", cortei toda a química que ainda tinha e deixei meu cabelo bem ondulado acima do ombro. Nesse momento eu me transformei! É importante você contar com marcas que entendam o processo de transição e que saibam exatamente o que você precisa, para o seu tipo de cabelo - não preciso nem contar onde você encontra isso, né? A Meu Q é uma marca de produtos personalizados de hair care que pode te ajudar nesse processo, afinal, os produtos se adequam à necessidade capilar de cada indivíduo.

Cabelo bom é cabelo livre! Não necessariamente todo mundo precisa passar pela transição. Você tem a liberdade de ser quem você quiser, e o lindo tá nisso. Mas cá entre nós? Hoje sou apaixonada por cada onda do meu cabelo, nele parece que fico mergulhada num oceano o dia inteiro."

Esperamos que esse relato te ajude a passar de forma mais leve pelo seu processo de transição capilar. Pode contar com a gente e com a ajuda de nossos produtos personalizados para fazer desse seu momento, um momento de autodescoberta e cuidado. Sempre que precisar, nosso time está à disposição para tirar todas as suas dúvidas. Aproveite para conhecer mais uma versão de você!


Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

Siga-nos no Instagram

  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram