Setembro Amarelo: "A sua vida importa! Se precisar, peça ajuda!" por Katarina Meingast

Bonito é apaixonar-se por si todos os dias. É florecer a beleza única de sua individualidade. É se amar por completo e desfrutar todas as sua transformações. É exercer toda a autenticidade que vive nas suas características únicas e no seu jeito plural de ser. É se aceitar e parar de se comparar. A busca da beleza perfeita irreal apaga a sua maior riqueza: ser você. Pois somos diferentes, únicos e estamos em constante transformação. Abrace sua individualidade plural!


O mês de setembro foi batizado como Setembro Amarelo. É o mês de Prevenção do suicídio e, hoje, dia 10 de setembro, reconhecido pela OMS desde 2003, é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Por isso, hoje convidamos a psicóloga - Katarina Meingast - para falar um pouco sobre a importância desse mês na prevenção ao suicídio.


O movimento de conscientização e prevenção ao suicídio teve início com a história de um menino norte americano. O adolescente era conhecido por ser uma pessoa carinhosa e por suas habilidades mecânicas acima da média. Como exemplo e símbolo, o seu carro da marca Mustang, o qual ele mesmo restaurou e pintou de amarelo. Em 1994, o jovem tirou a própria vida aos 17 anos. A família e os amigos não perceberam nenhum sinal que ele pretendia cometer o ato de suicídio. Em seu funeral os amigos o homenagearam com cartões e fitas amarelas, remetendo à cor de seu carro, e nelas estava escrito, em inglês, “Se precisar, peça ajuda”. A ação ganhou enorme proporção na época e se espalhou pelos Estados Unidos. A fita amarela foi escolhida como símbolo da campanha que incentiva pessoas com pensamentos suicidas a buscarem por ajuda profissional.


Falar da morte, falar de suicídio ainda é um tabu, porém é de extrema importância e relevância abordar a temática! Pois quanto mais se falar, mais vidas podem vir a serem salvas! Quando fala-se de suicídio, existem as ideações suicidas, que são os pensamentos e a vontade em tirar a própria vida. Nesse ponto, fica no imaginário, porém existem algumas pessoas que verbalizam esse sentimento dizendo frases relacionadas ao fim da própria vida. Essas frases são pedidos indiretos de ajuda! No senso comum, quem escuta, acredita que “quem fala que vai se matar, não se mata”, porém aí está o grande erro! Na maioria das vezes ocorre a tentativa em tirar a própria vida, ou então, o ato consumado do suicídio. O falar pode ser um pedido implícito de ajuda! Cabe aqui, entender cada caso, por isso a necessidade de ajuda profissional psicológica e/ou psiquiátrica.

Chama-se de tentativa quando o indivíduo tenta se matar mas não consegue. Nestes casos, já existe um grande alerta, pois a probabilidade da pessoa tentar outras vezes é maior. O ato consumado do suicídio é quando a pessoa consegue se matar, consegue pôr fim à própria vida. A tentativa de suicídio pode acontecer entre pessoas de qualquer faixa etária, gênero ou classe social. Porém, alguns fatores podem ampliar o risco, principalmente transtornos psiquiátricos e o abuso de substâncias (álcool e/ou drogas).


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o Brasil é o oitavo país do mundo em suicídios. Todos os anos são registrados mais de 13 mil casos de suicídios no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Infelizmente nos últimos anos estes números têm aumentado, principalmente entre os jovens. O Setembro Amarelo salva vidas! Mas muitos devem se perguntar: de que maneira? Ele salva educando e ensinando sobre a temática do suicídio. Faça a sua parte, compartilhe o conhecimento e, talvez, você salve uma vida!


"E onde eu posso buscar ajuda?". O CVV (Centro de Valorização da Vida) possui atendimentos 24 horas por dia, ao longo de todos os dias da semana. Os contatos são realizados de forma anônima e por profissionais. Em caso de emergência, de pensamentos suicidas, ligue 188 ou acesse www.cvv.org.br! A sua vida importa para nós!


Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

Siga-nos no Instagram

  • Facebook
  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram